SC é o único estado do país com saldo positivo na abertura de lojas em 2017

  1. 6afb9691943884ca1b6300e1ac8dcce2
  1. 6afb9691943884ca1b6300e1ac8dcce2

Quando economistas e o próprio mercado afirmaram, ainda em 2016, que Santa Catarina seria o último a entrar e o primeiro a sair da recessão, o discurso poderia parecer otimista demais. Os números, porém, confirmam a tese: o estado foi o único do país a registrar resultado positivo na abertura de estabelecimentos em 2017, conforme aponta levantamento da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

O saldo entre aberturas e fechamentos foi de 207 lojas em Santa Catarina, quebrando o ciclo negativo de 2016 (-5.4 mil lojas) e 2015 (5,5 mil). Na outra ponta está o Rio de Janeiro, que representa 9% das vendas do varejo nacional, com fechamento de 6.814 estabelecimentos. O estado de São Paulo, que concentra a maior fatia (29%) do faturamento nacional, perdeu 4.653 lojas.

“O crescimento nas vendas no varejo catarinense trouxe mais confiança para os empresários, estimulando a abertura líquida de lojas. O comércio ganhou tração no ano passado com a queda na inflação e o recuo nos juros, e os serviços já começaram a recuperar o fôlego. A engrenagem econômica do estado pesa o nosso favor: a diversificação econômica permite mobilidade de emprego, estabilidade na renda e poder de compra bem distribuído entre as regiões”, afirma o presidente da Fecomércio SC, Bruno Breithaupt.

Santa Catarina fechou o ano na liderança em outros dois indicadores: emprego e vendas. O volume de vendas do varejo ampliado – que inclui atividades de material de construção e veículos- teve alta de 14,3%, segundo a Pesquisa Mensal do Comércio, divulgada pelo IBGE.  O estado também tem melhores condições de empregabilidade, conforme aponta o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho. Abriu 26.780 postos de trabalho em 2017, à frente de Goiás (16.236) e Minas Gerais (15.438).  Em 2016, o saldo acumulado havia sido negativo em 33 mil.

Somando todos os estados foram cerca de 19 mil portas fechadas no Brasil em 2017. O tímido avanço das vendas no país (4%) não foi suficiente para reverter o cenário – 226,5 mil lojas foram eliminadas durante os anos de crise. Ainda assim, o saldo negativo foi 82% menor do que em 2016 (105,3 mil). As expectativas são mais favoráveis para este ano: a CNC projeta abertura líquida de 20,7 mil novos estabelecimentos comerciais em 2018.

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *