Natal fecha ano positivo para varejo em Santa Catarina

  1. A woman hand carrying a bunch of colorful shopping bags
  1. A woman hand carrying a bunch of colorful shopping bags

Principal termômetro do comércio, o Natal de 2017 reverteu dois anos consecutivos de queda no faturamento em Santa Catarina, de acordo com a Pesquisa de Resultado de Vendas realizada pela Fecomércio SC com empresários de sete cidades. O volume de vendas nos meses anteriores já sinaliza para o fechamento do caixa no azul, mas os indicadores foram ainda mais favoráveis.

O varejo teve alta de 33,1% no ticket médio das lojas, passando de R$ 238,44 em 2016 para R$ 317,33, com Itajaí (R$ 387,97) e Chapecó (R$ 375,44) na ponta. A variação no faturamento também foi positiva em 2,1%- a alta foi puxada principalmente por Blumenau, que avançou 27,7% em relação ao Natal passado. Já a cidade de Lages registrou queda de 5,4%, mas subiu 46,1% em relação aos meses comuns do ano, acima inclusive da média estadual (26,4%).

“O início da recuperação da renda real dos consumidores, a melhora na confiança e a diminuição das restrições ao crédito impulsionaram as vendas deste ano, refletindo em um dos melhores natais depois da recessão. A expectativa para este ano é recuperar o fôlego do varejo catarinense e voltar aos números que víamos em 2013”, comemora o presidente da Fecomércio SC, Bruno Breithaupt.

Pelo menos 32,3% das empresas contrataram temporários para atender o aumento na demanda nos dias que antecedem o Natal. Historicamente, a data é o período com o maior percentual de contratação de colaboradores extra. Em Florianópolis, que recebe um número expressivo de turistas para a temporada, o índice chegou a 42,3%.

Segundo 43% dos estabelecimentos, os consumidores fizeram pesquisa de preços para garantir o melhor custo/ benefício. Mais da metade dos presentes foram comprados à vista (55,7%), em dinheiro (13,7%), cartão de crédito (21,6%) ou cartão de débito (20,4%). Em Criciúma, 28,3% dos consumidores optaram pela compra em dinheiro, enquanto em Joinville o parcelamento no crédito (38%) foi a principal forma de pagamento.

A pesquisa foi realizada pela Fecomércio SC em Florianópolis, Chapecó, Joinville, Itajaí, Blumenau, Lages e Criciúma, com amostra de 402 empresas entrevistadas durante os dias 26 e 28 de dezembro. Foram ouvidos empresários dos ramos de vestuário e calçado (38,6%), de artigos de informática, eletrônicos e celulares (14,2%) e de móveis e decoração (12,7%).

Posted in:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *